19 junho 2024

Amor, Amor, Amor


Tão doce e encantador
Nas asas da paixão
Flui como uma canção
No brilho do luar
Nossos corações a dançar
Entrelaçados na emoção
No eterno amor
Como uma flor em flor
Desabrocha em cada olhar
Neste doce amar sem parar
No toque suave da mão
Sentimos a pura emoção
De um amor tão singular
Que nos faz sonhar e amar
Amor, amor, amor
É a luz que nos faz brilhar
No calor do abraço
Sentimos o doce laço
Nas palavras que dizemos
Nos gestos que oferecemos
O amor se faz presente
Eternamente, amor ardente
É a força que nos dá valor
Na harmonia do viver
No amor, sempre a renascer

10 junho 2024

Crônica De Pedro Bial


Entre o que você é e o que você gostaria de ser. Entre o que você é e gostaria de parecer. Entre o que você quer e o que diz querer. Entre o que você quer ser quando crescer e o que deixou se perder. Entre o que você vê e o que não vê. Entre o seu olhar e o que suas mãos podem tocar. Entre tudo o que você vai esquecer, das lembranças que nunca irão se apagar. Entre o muito rápido e o quase devagar. Entre o desistir e o perseverar. Entre o querer e o desejar. Entre a repulsa e a bondade. Entre o tempo e a idade. Entre o futuro e a saudade. Entre o esquecido e o perdido. Entre este momento e o seguinte.
Em algum lugar existe um meio termo. Entre o meio e o termo. Meio é entre princípio e fim. Termo quer dizer prazo. Entre a sua ousadia e a paciência nossa. Entre o que você gostaria e o que você gosta. Entre o autor e a obra. Entre o desperdício e a sobra. Entre construir - difícil. E destruir - fácil. Entre a triste verdade e a alegre mentira. Entre a mulher e a menina. Entre o que cega e o que fascina. Nas entrelinhas. Entre a aparência e o engano. Entre o sonho e a ilusão. Entre o sim e o não. Talvez. Entre a minha e a tua vez. Entre o que você fez. Entre o que você deixou de fazer. E o que eu nem posso dizer. Aqui entre nós. Entre mentes, entretanto, entretendo, entendendo que entre eu e mim, entre nós dois e vocês. Entre! Ainda que seja a porta de saída, entre sem bater.

Pedro Bial
Pedro Bial é jornalista, escritor, cineasta, poeta e apresentador de TV.

26 maio 2024

Escolheu-te Como Meu Amor


Sempre que olho para ti
Sinto que há algo novo
Não sei o que faz de ti
Especial no meu coração
Já passou muito tempo
Que estivemos juntos
Que partilhamos um com o outro
As alegrias, tristezas e problemas
Isso tornou a nossa relação mais forte
Não me importo com o que os outros vão pensar
Por causa da decisão do meu coração
Meu amigo escute-me
Respirei uma canção no ar
Não sabia onde ela estava
Muito, muito tempo depois
Eu encontrei a música
Do começo ao fim
No coração de um amigo
E agora o meu coração
Escolheu-te como meu amor

'Friends Can Be Lovers' explora a evolução de uma amizade para um relacionamento amoroso, destacando a profundidade e a beleza que podem emergir quando amigos se tornam amantes. A letra sugere uma descoberta gradual dos sentimentos que sempre estiveram presentes, mas que foram ignorados ou não reconhecidos pelos envolvidos até certo momento.(Ano 1993).
Compositores: Lisa Stansfield, Ian Devaney e Andy Morris

24 maio 2024

Outro Como Você


Não há ninguém como você
Não pode haver outro como você
Ninguém tem seu sorriso, seus olhos
Não existe no universo quem veja as coisas como você
Não existe alguém que sorri exatamente do seu jeito
E o que faz você rir, chorar ou pensar
Não pode existir outra pessoa
Posso eu pensar, inventar?
Alguém exatamente como você
Preocupa-me, mas...
Por toda eternidade nada e ninguém
Será capaz de tomar o seu lugar
Você é especial...
Não pense que do meu coração você irá desaparecer
Pois é nele onde você brilhará sempre... E sempre

"Otra Como Tú" é uma canção que fala diretamente ao coração de quem já experimentou a dor de um amor que deixa marcas profundas, tornando-se um hino para os corações que ainda batem por um amor do passado.

16 maio 2024

Agora Que Tenho Você


Solitária eram minhas noites
Chorando e morrendo por dentro
Mas agora eu estou andando nas nuvens
Porque agora eu finalmente tenho você
Para segurar ao amor
Para sempre, não será tão difícil
Um mundo maravilhoso
É só você me mostrar o que fazer
Eu me ergo para o alto
Sou maior do que o céu noturno
Na meia-noite fria
Tudo que eu tenho é você para aquecê-la
Agora que eu finalmente tenho você
Eu posso ter a certeza
Conforta-me, faz-me sorrir
Em torno de você, eu posso me sentir segura
Eu tenho muita sorte
De ter você em minha vida...

A última gravação de Karen, "Now", foi gravada em abril de 1982, enquanto Karen fazia uma pausa no tratamento médico em Nova York e retornava temporariamente para a Califórnia.
A música foi gravada em um take.
As faixas foram finalizadas por Richard meses após a morte de Karen.
Compositores: Dean Pitchford / Roger Nichols

07 maio 2024

Mais De Você Eu Perco

Para onde você está indo?
Você sempre parece estar fugindo
Seguindo em frente todos os dias com desprezo
E sem nenhum desejo de permanecer
Eu gostaria que você estivesse
Presente quando eu precisasse de você
Gostaria que você apenas parasse
Pelo menos uma vez de apontar
Para que eu possa sentir que você
Não está me perdendo
Ou talvez eu esteja perdendo você
Como é possível recuperar o atraso?
Será que eu já tentei?
Quanto mais eu penso
Mais de você eu perco

20 abril 2024

Música Do Coração

Se eu fosse escrever uma canção
Ela soaria com as notas do meu coração
Os sons que ela enviaria, chegaria
No seu coração e entregaria um beijo
Do amor verdadeiro que sinto
Pode me levar uma vida inteira
O arranjo desta canção
Terá de ser o ideal para você
Vou continuar tentando até que a canção
Seja perfeita a seus olhos e ouvidos, e
Toque o âmago do seu coração
Vou trazer-lhe estas notas
Por todos os dias da minha vida
Vou tentar criar a canção perfeita
Para que você saiba o que o seu
Amor significa para mim
E junto a essa canção surgirá a dança
De uma vida inteira para mostrar-lhe
Todas as maneiras que eu te amo
E se a porta do seu coração estiver aberta
Ouvirá uma bela melodia
E esta será a...
Minha canção para você!