Postagens

Amigos Apaixonados

Imagem
Nós viajamos o mundo em caminhos separados
Roubando olhares entre as árvores
E compartilhando momentos de longe
Embora nossas vozes poderiam chamar
Nossas mãos nunca conseguimos tocar
E não importa o quanto querido ou verdadeiro
Nossos corações poderiam ter sido
Eles nunca poderiam vencer com apenas um
Como nós nos movemos ao longo
Duas vidas em paralelo
Nós trocamos histórias em noites calmas
E mostrou-nos como caminhamos para frente
Empurrando com a tragédia e triunfo
Com um olhar constante para o caminho além dor
Por o que esperava por entre as árvores uivantes
Embora companheiros de viagem e colados com outras almas
Além da face das árvores nos perseguem tanto
Mas, como duas vidas em paralelo não condenados a cumprir
Fizemos a nossa própria felicidade e encontramos nossos próprios sonhos
No entanto, mesmo como queríamos em cada estrela
Por nossas estradas se cruzam
Sabíamos que poderíamos estar nos braços do outro
Incapazes de compartilhar o abraço desejado
Ain…

Palavras Do Coração

Imagem
Eu ando em silêncio...
O vento carrega meus pensamentos
Quando palavras escritas estão associadas à alma
Daquelas que dita enquanto a chuva cai
Isso confunde as minhas lágrimas
Aquece o meu coração e alma
Navego em páginas de frases de afeição
Gostaria de ser o vento, silencioso e leve
Sincero e intenso...
Forte e impetuoso
Claro e sereno..
Eu ando a procura das palavras
Que eu só encontro
Ouvindo os sussurros do meu coração
Eu abro as portas da alegria
Esta minha casa humilde
Este é o único acesso que tenho
Para continuar esta jornada
De amizade e afeto sincero...
Lucia
Direitos Autorais
Lei nº 9.610/98

O Cadarço

Imagem
Quando memórias
Junta-se na longa estrada
Pode-se ver quanto tempo
E eu ainda aprendo
A amarar meus sapatos (O cadarço)
Hoje como aprendi e aprendo
Eu também ensino
Fui, sou e serei importante
Mesmo que não pareça
Ou me pareça pensar
Existem conflitos às vezes
Dedico-me de corpo e alma
Mas me parece tão pouco
Fazem-me entender assim
Mas está tudo bem
Talvez não esteja
E não está...
É onde eu retiro o cadarço
E começo de novo
De buraco em buraco
Tranço, tranço e dou o laço
Eu cheguei, chego e chegarei lá
No fundo mesmo das palavras
Eu só queria e quero um abraço
Daqueles que o cordão do sapato
Não se desfaz...
Lucia
(De Improviso)

Direitos Autorais
Lei nº 9.610/98

Caixas Vazias (De Improviso)

Imagem
Gosto de escrever, ouvindo e sentindo a música tocar
Hoje faço diferente, escuto o som do vento
E as folhas das árvores
E fico a pensar
Tanta coisa na cabeça a passar
Mas uma me prende em particular
O ano está a poucos passos de se despedir
Foram muitos dias vividos
Bons e maus, mas superados
Observo as pessoas
Não sua vida particular, isso não me atrai
Cada qual com sua vida
Leio as palavras escritas, e quantas médias contidas
Porque e pra que?
Escrevo e me identifico nas palavras
Os textos na maioria se direcionam a mim
Alguns poucos são desabafos dessas observações
Tempos atrás acreditava piamente nesses sentimentos
Chorava, sorria, agradecia...
Hoje mais dura posso sentir quanta mentira eu li
Não me atrai mais, não me dá motivação
Sou um ser humano
Sinto dor a me cortarem
Sangro...
Não se importam
Mas eu me importo
Se vão entender o que escrevo, não sei
E sinceramente nem quero saber
Importante sou eu entender e saber
Tanta coisa vazia
Quantas pessoas vazias
Gosto desse som do vent…

Prometo A Você

Imagem
Posso ser eu mesma
Onde o silêncio poderá falar
E palavras de nada servirão
Quando se tem o barulho do silêncio
Mostrarei o amor mais puro e belo
Sem máscaras ou armaduras
Do coração a seu coração
Serei eu mesma
Guiarei-te onde o amor não é tão difícil
Lugar que meu coração se sente em casa
Se sente seguro
Onde se vê tudo bonito e feliz
Lugar que eu e você nos bastamos
O por do sol segura palavras de amor
A cada amanhecer é uma promessa
Levo-te onde seus sonhos e esperanças vivem
E assim tornam-se realidade
Levo-te onde a simplicidade reina
Eu prometo a você...
Vem comigo!
Lucia
Direitos Autorais
Lei nº 9.610/98

Expectativas

Imagem
Examinando atentamente
Posso eu evitar a tragédia
Logo de início
Sim, pois sou eu
Que construo o meu caminho
Tenho defeito grave
Ao longo da minha jornada
De me interessar por algo
Que não faz parte do meu destino
Na esperança de ter um bom dia
Tornando-me vulnerável
E até mesmo uma única palavra
Ou a até uma música de fundo
Pode me interromper
Creia todos nós somos frágeis
Bem simples regar a planta
Esperar que ela cresça
Aceitar o resultado obtido
Se houver contratempos
Sou eu a culpada
Por achar que a raiz regada
Seriam meus os frutos
Quando a brisa sopra a meu favor
Posso sentir a fragrância
Se eu seguir a direção do vento
E sem criar expectativas
Já que desviei meu caminho
Pois é certo de se ter dor
Posso eu escondê-la?
A escolha é toda minha
Sempre!!
Lucia
Direitos Autorais
Lei nº 9.610/98

Dançando Com A Lua

Imagem
Danço com a lua
Através dos feixes de luz
Com ela eu posso voar
Na noite em meio às estrelas
Por toda a eternidade
Só eu e ela
Milhões de passos brilhantes
Vamos nos entrelaçando
Tão docemente a dançar
As estrelas dão o tom
Nada se compara a nossa dança
O jeito como tudo acontece
Então me levo de novo
Mudando até o passo
Continuo mais e mais
A dançar com a lua
Com o brilho e ajuda das estrelas
Quando chegar a hora
As cortinas vão se fechar
E a dança terá que parar
A Lua dará lugar ao sol
E eu deixo de sonhar
Dando assim ao sol o lugar
Lucia
Direitos Autorais
Lei nº 9.610/98

Ainda Acredito

Imagem
Eu continuo acreditando que anjos existam, eu posso senti-los bem junto a mim. Às vezes por um descuido, eu me confundo com os chamados "Supostos Anjos", mas faz parte do meu crescimento...

Eu vou conseguir sorrir outra vez
Serei paciente e esperarei que ele retorne
E quando voltar, dele nunca mais vou desgrudar
Não é a vida que nos faz deixar de sorrir
São as pessoas que permitimos aproximação
Aquelas que vêm para te sugar toda energia
Tempos atrás conheci alguém assim
Aproximou-se e se aproveitou da fragilidade
Foi me perguntando e eu confiante respondendo
Conheceu cada ponto fraco meu
E eu que pensei ter ali um amigo (a)
Passou-me rasteira, me derrubou
Quase me enterrou
Não percebi que ali estava a maldade
Mas agora chega...
Eu vou sorrir outra vez
Ainda creio que existam anjos
Só devemos ter cautela
Nos nossos momentos de fraquezas
Quando queremos junto da gente
Alguém para nos dar força e conforto
Pois é nessa hora que os supostos anjos nos confundem
Iludem-nos, arrancam…

Porque Se Foi

Imagem
Devo eu ser capaz
De manter meus olhos no adeus
Desde que te conheci
Diziam que eu parecia mais calma
Quando você aqui estava
Eu conheço cada parte em você
E sentir seu abraço é sentir-me em casa
Coloco as minhas falhas nas minhas pernas
E tenho forças para esquecer um pouco
Como na noite de verão
O nosso brinde para a vida
Não mais beberemos
Gostaria de deixar-me em sua mente
Como uma razão que leva você
Ou então aquelas frases lindas
Que voltam sempre na lembrança
Eu te dei meu coração
Você me deu mil ilusões
Só existe um sinal na parede
Assim que sua foto cai
Com você eu estava sempre a voar
Como folhas dentro da paz aquecida
O ano está terminando
E agora só ouço a minha voz
Porque se foi
Ficará apenas no som do vento e da chuva
Em direção a algum lugar
Que nunca saberei onde...
Lucia Direitos Autorais
Lei nº 9.610/98