Pular para o conteúdo principal

OFF



Em algum canto da cidade ouço alguém tocando piano pela madrugada
E talvez por acidente alguém tocou a buzina ...
E esses sons choram a partida de quem foi para a terra do nunca
Meu cabelo já se confunde com uma cortina e eu não me importo tanto
Fecho meus olhos e esse vento gélido trinca meu rosto
As pessoas ao redor se tornam mobílias e eu não consigo mais vê-las
Nada está se movimentando...
E eu estou aqui, minhas mãos ficam roxas, mas consigo escrever
Pois além de tudo, as lágrimas são as únicas coisas quentes a saírem dos meus olhos
Só quero me afastar daquilo que me angustia
Só quero me afastar daquilo que me inferioriza
Só quero me afastar de qualquer convívio prejudicial
Só quero uma casinha no campo perdida em algum lugar
Com alguns cachorros e gatos correndo pelos corredores
E uma lareira para aquecer a solidão amiga
Quero apenas que todos me esqueçam
Por mais que eu tente é somente no meu individualismo que eu consigo ser feliz com minha tristeza
Pois vivo em terra de cegos, embora eu não seja rainha nela...
E não perguntes por onde ando, pois estarei tão longe...
No final só restou um sentimento de que eu não passei de uma peneira para tentar tapar seu sol...

Comentários

  1. Muito bom o texto, embora triste mas não são esses os mais bonitos?
    Poderi tecr algun comentários a varios itens do texto mas por ele me parecer uma cisa pessal e sentida vou apenas dizer que é muito bonito e te deixo aqui algo para pensares, se calhar deverias estar mais ON.
    Uma boa sexta, bjs

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde anônimo e perdão pela demora para responder. Eu diria que sim, quando estamos tristes, eu por exemplo não sei esconder, mas tudo faz parte nessa vida, o que fazer? Pode até fazer, porém vou respeitar, mas só eu mesma pra saber o pq dele. Beijão...ótimo sábado e obrigada por vir.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só quero ser sua amiga

O texto abaixo fui elaborado embaixo do chuveiro, como eu não tinha papel à prova de água e nem caneta, vou tentar passar todo ele, pode ser que escape alguma coisa, mas vale mesmo assim.

(Só quero ser sua amiga)
Eu não me aproximei de você, para saber se é feio (a), bonito (a), gordo (a), magro (a). Eu me aproximei de você porque quero ser sua amiga.
Eu não me aproximei de você para saber de sua vida íntima, profissional, social. Eu me aproximei de você porque quero ser sua amiga.  Eu não me aproximei de você para saber se é casado (a), separado (a), enrolado (a), ficante, tico-tico-no-fubá, para saber se posso ter um caso com você, porque não quero isso e nem tão pouco fuçar na sua vida, eu quero mesmo ser sua amiga.
Eu não me aproximei de você para querer saber seus dotes e o que você pode proporcionar de bens materiais. Eu me aproximei porque quero ser sua amiga.  Eu não me aproximei de você para querer saber seus erros, mas com certeza quero saber seus acertos e vibrar muito com eles, …

Templo dos Guerreiros

As ruínas do Templo dos Guerreiros tem enormes cabeças de serpentes esculpidas em pedra. Esse palácio possuía mil colunas de sustentação que davam à volta em todo o prédio. Por volta do ano 1200, Chichen Itzá entrou em guerra com outras duas cidades da civilização maia-tolteca: Uxmal e Mayapan.
Os habitantes de Chichén Itzá fugiram para o sul, e a cidade quase foi destruída. Quando os navegadores espanhois desembarcaram no México, no século 15, encontraram a cidade abandonada. O mato e a selva cobriam os templos sagrados. No começo do século 19, as ruínas da cidade foram recuperadas e os símbolos da civilização maia começaram a ser decifrados. Chac Mool é uma estátua em granito, localizada na plataforma Vênus do templo dos guerreiros de Chichén Itzá. (a estátua em primeiro plano).
Em cima da estátua, ao centro, os Maias realizavam os sacrifícios para os seus Deuses.
Em geral, esses sacrifícios eram feitos com crianças, raras vezes com mulheres.

Você Me Levanta

Eu sei que o maior amor é aquele que começa por nosso ser.  Precisamos mais e mais desse amor em nossos corações, eu divido todo o meu amor, que é imenso. Sou um ser humilde, não tenho ambição, não levarei riquezas materiais para onde irei, levarei a maior riqueza que existe em mim, meu amor pelo ser humano, sem distinção... Não quero ser o centro, apenas ser gente...

Esse texto tem nome Gigi
"Eu ando admirada através da areia dourada  Sentindo seu amor e beleza  Hoje em toda a terra eu escolhi uma concha tão bela que encontrei ao longo do caminho Hoje eu ouvi uma voz suave dizendo na areia você vai ver muitos passos  Eu sei que quando todo mundo foi embora, eu sinto sua mão guiando o caminho me levando de volta para casa.  Enquanto caminho posso ouvir dizendo: --- Todos se foram, exceto eu... Jamais estará só."