Pular para o conteúdo principal

Palavras Soltas



"A vida é uma melodia constante, e pensamos às vezes que que ela terminou. 
Na realidade mesmo ela dá uma pausa no coral da vida, talvez por fracassos, frustrações, desilusões. Mas como fazer para que ela não termine? Sendo o grande maestro, maestrina em nossas vidas e retornar o compasso com precisão e firmeza e recuperar a nota perdida e fazer com que a música da vida volte a tocar"... 

Comentários

  1. Uma imagem bonita, e palavras maravilhosas Lucia! Suas palavras falam de esperança ea maneira de "manter a música tocando". Você está certo, ea música pode continuar a jogar sempre! Eu vos amei essa música desde que eu ouvi pela primeira vez a versão Barbara Streisand você tem um longo tempo atrás. Ele sempre vai alcançar o meu coração e alma cada vez que eu ouvi-lo. Obrigado querida. Abraço e beijo doce para você, Boby.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Independente daquilo que a vida nos surpreenda, independente daquilo que as pessoas no fazem, a música tem que continuar...
      Se desafina, mas se segue em frente.
      Obrigada, beijo, abraço e boa tarde.

      Excluir
  2. Obrigado Lucia! Abraço e beijo doce para você, Boby.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Só quero ser sua amiga

O texto abaixo fui elaborado embaixo do chuveiro, como eu não tinha papel à prova de água e nem caneta, vou tentar passar todo ele, pode ser que escape alguma coisa, mas vale mesmo assim.

(Só quero ser sua amiga)
Eu não me aproximei de você, para saber se é feio (a), bonito (a), gordo (a), magro (a). Eu me aproximei de você porque quero ser sua amiga.
Eu não me aproximei de você para saber de sua vida íntima, profissional, social. Eu me aproximei de você porque quero ser sua amiga.  Eu não me aproximei de você para saber se é casado (a), separado (a), enrolado (a), ficante, tico-tico-no-fubá, para saber se posso ter um caso com você, porque não quero isso e nem tão pouco fuçar na sua vida, eu quero mesmo ser sua amiga.
Eu não me aproximei de você para querer saber seus dotes e o que você pode proporcionar de bens materiais. Eu me aproximei porque quero ser sua amiga.  Eu não me aproximei de você para querer saber seus erros, mas com certeza quero saber seus acertos e vibrar muito com eles, …

Templo dos Guerreiros

As ruínas do Templo dos Guerreiros tem enormes cabeças de serpentes esculpidas em pedra. Esse palácio possuía mil colunas de sustentação que davam à volta em todo o prédio. Por volta do ano 1200, Chichen Itzá entrou em guerra com outras duas cidades da civilização maia-tolteca: Uxmal e Mayapan.
Os habitantes de Chichén Itzá fugiram para o sul, e a cidade quase foi destruída. Quando os navegadores espanhois desembarcaram no México, no século 15, encontraram a cidade abandonada. O mato e a selva cobriam os templos sagrados. No começo do século 19, as ruínas da cidade foram recuperadas e os símbolos da civilização maia começaram a ser decifrados. Chac Mool é uma estátua em granito, localizada na plataforma Vênus do templo dos guerreiros de Chichén Itzá. (a estátua em primeiro plano).
Em cima da estátua, ao centro, os Maias realizavam os sacrifícios para os seus Deuses.
Em geral, esses sacrifícios eram feitos com crianças, raras vezes com mulheres.

Psoríase

Psoríase: o que é?
A psoríase é uma condição inflamatória crônica cutânea que afeta aproximadamente 1-3% da população mundial. Surge como placas vermelhas cobertas por escamas prateadas que se soltam da pele. As placas psoriásicas surgem muitas vezes nos cotovelos, couro cabeludo e joelhos, mas podem igualmente afetar outras partes do corpo como a face, os pés e as membranas mucosas. A psoríase não é contagiosa, nem é causada por uma alergia. No entanto, a tendência para desenvolver a condição pode ser geneticamente transmitida. A psoríase causa comichão em 60% a 70% dos casos.
A Psoríase: quando apareceu?
A psoríase existe há séculos. Prova disso mesmo são os sinais típicos da condição encontrados em corpos mumificados do início da Era Cristã. Sabe-se que foi confundida pela lepra durante centenas de anos, o que originou o isolamento de muitas pessoas na Idade Média.
No início do século XIX,Robert Willan, um médico inglês, foi o primeiro a descrever clinicamente a psoríase.
Os investigadores …